A Democracia não se faz “à mesa”!

O Movimento Sintrenses com Marco Almeida tem na sua génese as pessoas, a pluralidade e a liberdade, valores que, estamos em crer, são os pilares fundamentais da Democracia e do exercício dos cargos públicos. Como tal tentamos ser coerentes na forma de estar e de atuar pelo que decidimos tomar uma posição, pequena na dimensão talvez, mas grande no exemplo que desejamos para a nossa freguesia.

Nesse sentido, e perante o convite para um Jantar de Natal por parte do Executivo da União de Freguesias, endereçámos hoje a missiva que anexamos e transcrevemos que traduz uma forma de estar e de agir condizente com os princípios que nos norteiam.

De todos vós desejamos que nos façam chegar, sempre, a vossa opinião, concordante ou contrária, participação fundamental para um fundamentado e consciente exercício dos cargos que desempenhamos. Porque queremos uma politica de pessoas, para as pessoas e com as pessoas.

Exmo. Senhor

Presidente da União de Freguesias de Massamá e Monte Abraão

jantar UF

Na sequência do convite que foi endereçado aos vogais da Assembleia de Freguesia eleitos pelo Movimento Sintrenses com Marco Almeida, cumpre-nos informar V. Exa. que, unanimemente, foi decidido por todos nós não estar presentes no Jantar de Natal da união de Freguesias.

Esta decisão prende-se, em primeiro lugar, com uma postura de coerência para com os princípios de atuação democrática que sempre defendemos e que o executivo não tem praticado em inúmeras situações como é prova, muito recentemente, o desrespeito por uma deliberação da Assembleia de Freguesia em relação a uma iniciativa municipal na NOSSA Freguesia. A democracia e a sã convivência democrática não se exerce apenas no Natal e à mesa de um restaurante, sendo muito mais importante no desempenho diário dos cargos públicos e no respeito pelos órgãos institucionais e pela oposição.

 

Perante a conjuntura atual e entendendo, que mesmo pequenos, são os atos e os exemplos que fazem a diferença e contribuem para uma melhor sociedade, gostaríamos de solicitar a V. Exa. que, apesar de não nos fazermos representar no jantar, a verba inerente ao gasto que teriam as 5 refeições destes vogais revertesse a favor das famílias carenciadas contempladas nos cabazes de Natal. Cremos que, mesmo não sendo muito, poderá significar mais um ou outro cabaz de natal e, consequentemente, maior dignidade para uma ou mais famílias neste Natal.

 

Terminamos, e uma vez que damos conhecimento desta mensagem a todas as bancadas, com o desafio a todos os convidados que se juntem a nós neste gesto simbólico solicitando que nos informem da sequência ou não deste nosso propósito.

 

Com os melhores cumprimentos,

Os Vogais da Bancada Sintrenses com Marco Almeida

Assembleia de Freguesia de Massamá e Monte Abraão

Carta UF Jantar

Anúncios
por Sintrenses com Marco Almeida - União Freguesias Massamá e Monte Abraão

Monte Abraão – A Leitura Possível do Topónimo

Rui Oliveira *

Este artigo centra-se na origem do Topónimo, de raiz antroponímica, do Monte Abraão.

Elevação, sobranceira à cidade de Queluz, que integra e completa, a sul, o complexo orográfico da Serra da Carregueira. Este sistema orográfico define uma área bastante acidentada, entrecortada de vales fertilizados pelas abundantes linhas de água que nascem na serra, determinando quer o traço das vias de comunicação, quer, ainda, facilitando a individualização do povoamento humano antigo e a sequente partilha do território.

Quadro geográfico determinante na História Local do Monte Abraão, da relevante e forte presença israelita ou hebraica na região, durante toda a Baixa Idade Média. Presença testemunhada pela toponímia local, como por significativa documentação escrita, contida nas mais importantes Chancelarias Régias.

PODE LER O ARTIGO AQUI

por Sintrenses com Marco Almeida - União Freguesias Massamá e Monte Abraão